quarta-feira, 9 de setembro de 2009

ENTREVISTA ESPECIAL: "80 MANÍACA" - LAÍS EIRAS

Capa do Livro

Direto de Belo Horizonte vem a mais nova revelação da literatura pop nacional, a jornalista Laís Eiras. No seu primeiro livro, "80's Maníaca", ela conseguiu de maneira completamente extrovertida contar os momentos marcantes da década de 80, na cultura pop do Brasil e do mundo. Ler esse romance é sentir o mesmo prazer de se ouvir qualquer disco dos Ramones, ou seja, é passada a informação de maneira clara e lúdica. Além disso tudo, o leitor ficará emocionado com a trajetória do "ídolo pop fictício" Rick Mauro. Então, ajeite as suas ombreiras; e se deleite.

Laís também demonstra, nessa entrevista para o blog Rock Pará, ter um vasto conhecimento sobre a música independente paraense. "Muita coisa muito boa! Norman Bates, Suzana Flag, Madame Saatan, La Pupuña, Filhos de Empregada... Já tive o prazer de ir a Belém duas vezes; uma no SeRasgum e outra no Grito Rock no carnaval do ano passado e conheci bastante gente 'boa de serviço'"

Como surgiu a idéia de escrever um livro sobre a cultura pop dos anos 80 de forma romanciada?

Aconteceram algumas coisas na vida real que foram muito engraçadas e fiquei com vontade de compartilhar com as pessoas. Mas, ao mesmo tempo, a história nua e crua não era assim tão atraente. Então, resolvi colocar uma dose (grande) de ficção em meio aos fatos reais. Aí ficou engraçado (hehe...)

Quais foram as tuas experiências anteriores no universo da literatura?


Nenhuma! Essa é a primeira. Já tenho alguma experiência com jornalismo; já escrevi para sites como o Zonapunk, Expresso 2222, Mundo Rock e sou assessora de imprensa de uma empresa de tecnologia mobile em Belo Horizonte. Mas literatura meeeeesmo, foi a primeira vez :-)

Quais são os teus próximos projetos?


Quem chegar ao final do "80 Maníaca" vai saber (hehehe...) Mas para os seus leitores, eu poupo o suspense; a Luísa, personagem principal do livro, vai viajar no tempo novamente. Dessa vez, vai para os anos 90. Já é minha meta para 2010 contar a segunda viagem de Luísa :-)

O que você conhece da música independente do Pará?

Muita coisa muito boa! Norman Bates, Suzana Flag, Madame Saatan, La Pupuña, Filhos de Empregada... Já tive o prazer de ir a Belém duas vezes; uma no SeRasgum e outra no Grito Rock no carnaval do ano passado e conheci bastante gente "boa de serviço" :-)

O que você poderia destacar da música independente mineira?


Tem bastante coisa boa, mas o mais interessante que tem acontecido, na minha opinião, é a movimentação dos produtores. Essa semana mesmo, tá rolando o festival Garimpo que tem destacado as bandas boas daqui. Uma coisa bacana também que aconteceu foi o projeto "Vozes do Morro", dando visibilidade a artistas de regiões mais carentes. Todas essas iniciativas estão sendo muito estimulantes para o universo independente mineiro.

Quais são os teus contatos para quem quiser conhecer melhor o livro?


No site http://oitentamaniaca.ash.com/ tem tudo sobre o livro; link para comprar, release, vídeos de fatos reais que inspiraram a história e um capítulo crucial disponível para todo mundo ler.


Laís Eiras

video

"Menina Veneno" - Ritchie - Globo de Ouro (1983)

2 comentários:

Didi Fadul disse...

sid, ja falei com os caras. ta na lista.

que bonita essa menina.

Fanzine Episódio Cultural disse...

COMO PARTICIPAR NAS EDIÇÕES DO EPISÓDIO CULTURAL?
O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com