domingo, 31 de janeiro de 2010

Metallica e Madame Saatan

Por Bernie Walbenny

“Uma imagem vale por mil palavras” (de Elia Kazan, Constantinopla, 7 de setembro de 1909 — Nova Iorque, 28 de setembro de 2003, foi um cineasta greco-americano e cultor das imagens)


CONTATOS MADAME SAATAN:
Bernie Walbenny
11 8545.5847 / 91 8801.5650
email: roquenrou@ymail.com
PARCEIROS
Endorserment.
ESP/LTD GROOVIN HARTKE LYON SAMSON STAGG
KGB Cases
Apoio
Estúdio GravaSampa Ná Figueredo Paulo Tattoo Covil da Luta

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Programa Independentes do Brasil repleto de novidades


O programa de web radio Independentes do Brasil está repleto de novidades. E uma delas é a participação do jornalista Sidney Filho (Eu) no programa, no quadro "Garagem", no qual estaremos entrevistando grandes figuras do rock paraense. E para começar em grande estilo, nesse sábado, a partir das 18h, no http://www.independentesdobrasil.com/, a primeira vítima será a banda Vinil Laranja (http://www.myspace.com/vinillaranja ). E para quem perdeu o programa da semana passada, está aí mais uma chance: http://www.4shared.com/file/206600037/fad398d1/IDB_NACIONAL3



quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sidney Filho estreia no programa Independentes do Brasil


Eu, Sidney Filho, faço participação especial no programa de web radio Independentes do Brasil. Na verdade, essa programa marca o começo do quadro Garagem, no qual vou entrevistar bandas e pessoas influentes na cena independente do Pará, do Brasil e do mundo. E também, na verdade, essa edição é a reprise que foi veiculado no sábado passado, às 18 horas.

Então, não percam: Independentes do Brasil, hoje, meia noite, no link - http://www.independentesdobrasil.com/

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Entrevista Especial: Rafael Arke (banda Pianuts)


Com tendências sombrias nas letras e nos sons, a banda paraense Pianuts é uma das veteranas no universo gótigo, e que faz parte da versatilidade do Rock Paraense. O vocalista Rafael Arke concedeu uma entrevista exclusiva para o Rock Pará, no qual conta detalhes das influências e do futuro da banda.


Quais são as principais referências musicais da banda?

Joy division, Bauhaus, The Sister of Mercy, Echo and the Bunnymem, entre outras bandas inglesas dos anos 80. No Brasil: Picassos Falsos, Finis Africae, Cabine C, Arte no Escuro, o lado b da Legião Urbana, Hojerizah foi umas das primeiras bandas que ouvi, mais também existem influências recentes como a banda Queens Of The Stone Age e Days are Nigts (SP), The Killers e Sombras do Subúrbio (RJ).

O que vocês já produziram de material próprio?

Várias musicas, algumas musicas os leitores podem ouvir nos sites disponíveis tal como o www.palcomp3.com.br/pianuts

Como a banda utiliza internet para divulgar as músicas?

Usamos o www.palcomp3.com.br/pianuts; www.tramavirtual.com.br/pianuts. Ainda não há um myspace porque algum pirata(haker) fez um e nos privou de poder usufruir deste serviço mais estamos providenciando. Os internautas também podem ver alguns vídeos no youtube é só digitar o nome da banda e clic!

Quais são as perspectivas para esse ano?

Bem, as perspectivas são as melhores possíveis, pois a Banda PIANUTS já tem bastante notoriedade na cena local e nacional, produtores de outros estados com São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Minas Gerais, entre outros têm propostas já bastante amadurecidas para a banda fazer shows e lançamento de CD, que já devia ter sido lançado mas não aconteceu devido a problemas no ano passado mais que já foi superado e esquecido.

Como você analisa a cena independente do Pará e do Brasil?

A cena paraense precisa amadurecer, os grupos precisam deixar de lado seus interesses próprios, temos que acabar com a politicalha dentro da cena. É preciso ser imparcial na escolha das bandas, pois a arte não pode ser medida, todos têm direito de expressarem sua musicalidade independentemente de estilos ou influências. Eu vejo com bons olhos o futuro da musica produzida no nosso estado e na nossa bela Belém. Quanto à cena nacional me parece que está bombando com uma grande diversidade de festivais, sabemos que o setor que mais cresce é o da arte e cultura. Estamos vivendo o futuro não podemos ficar na fila vamos pegar o que é nosso!

domingo, 24 de janeiro de 2010

QUINTA DOS INFERNOS - Pianuts, Coisa de Ninguém, The Caroline e o ilustre Vittrag Maués



Agora acabou essa estória de não ter um lugar legal para se encontrar na quinta-feira com a galera, relaxar, ou namorar curtindo um bom e velho Rock ‘N Roll. Além de Jazz ,Blues e outros estilos musicais alternativos.



“De agora em diante todas as noites de quinta serão infernais para o Tédio!!!”, porque no BOTECO DA TAMANDARÉ,que fica na Av. Tamandaré, 730 perto da Av. 16 de novembro ao lado do Aslan, vai rolar toda quinta feira noite, a festa... QUINTA DOS INFERNOS!!!



Abordando todos os estilos da cena Underground e alternativa: Indie, Punk, Post-punk, Dark, Gótico, EBM, New wave, Hard-Rock, Rochabilly, Psychobilly, Metal, Eletro rock, britpop, pop rock... Enfim tudo o que se possa imaginar.



E toda última quinta feira do mês haverá shows ao vivo com bandas, grupos e artistas da cena. E já no próximo dia 28 de janeiro de 2010, shows das bandas: PIANUTS, Coisa de Ninguém, The Caroline e o ilustre VITTRAG MAUÉS com seu show Performático e animado!




Apenas R$2,00 nas noites dos DJs e R$5,00 nas noites das bandas.

Quinta dos Infernos!

Toda quinta-feira a partir das 19:00h

O melhor do rock alternativo com os DJs residentes.

Exibição de vídeos e apresentações de bandas, todas as ultimas quintas-feiras do mês.

Local: Boteco da Tamandaré (Av. Tamandaré 730, ao lado do Aslan)

sábado, 23 de janeiro de 2010

Sábadão com Se Rasgum Clássica: Aeroplano


Se Rasgum Clássica no Café com Arte

Sábado, 23 de janeiro, a festa Se Rasgum Clássica traz o show da banda Aeroplano e DJs da Se Rasgum com muita sonzeira.

Um lugar legal pra dançar, se escabelar, beber com os amigos e cair na farra. A Se Rasgum Clássica é muito mais do que uma festa tradicional da Dançum Se Rasgum Produciones, é um motivo forte para sair de casa no sábado, dançar rock, ver um showzinho e pirar com os amigos no Café com Arte. Além disso é a despedida de Randy Rodrigues, que embarca no dia seguinte de volta para Portugal.

Sábado, a partir das 22h, a festa Se Rasgum Clássica terá o show da banda Aeroplano, que acabou de gravar seu último CD em Goiânia, com o produtor Gustavo Vasquez (MQN e Black Drawn Chalks), e vem cheio de gás para uma bela apresentação depois do 4° Festival Se Rasgum.

Na pista da frente tem sonzeira com os DJs Damasound (clássicos 70’s, indie, versões mashups), Dudu (post punk, 80’s) e o convidado Jeft (60’s, garage, psicodelia). No Porão tem os sets de G Bandini (rock), Bina Jares e Randy Rodrigues, com baixarias, kudurus etc.

SERVIÇO
Se Rasgum Clássica – 23 de janeiro
Banda: Aeroplano
No Café com Arte (travessa Riui Barbosa, 1437)
Ingressos: 10 dinheiros até meia-noite/ 15 depois.

Novidades em:

Site Oficial: www.serasgum.com.br

Orkut: www.orkut.com.br/Main# Community.aspx?cmm=44975612

Twitter: www.twitter.com/ serasgum

Vídeos: www.youtube.com/ serasgum

Fotos dos Eventos: www.flickr.com/ serasgum

Divulgação das Festas: www.fotolog.com/ serasgum

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Segunda Prévia do Grito Rock (PA)


http://megafonica.blogspot.com/2010/01/2-previa-do-grito-rock_19.html


2ª Prévia do Grito Rock
Por Bahrbara Andrade | Coordenação de Planejamento | Coletivo Megafônica



Sexta-feira (22), o Coletivo Megafônica estará realizando mais uma prévia do festival de Rock mais esperado no Carnaval: o Grito Rock América do Sul, na sua edição - Belém.
E mais uma vez, este ano, as tradicionais marchinhas carnavalescas darão lugar aos riffs das guitarras. O evento será o Festival Grito Rock, um dos principais projetos do Circuito Fora do Eixo, sendo um festival que ocorre todos os anos de forma integrada e simultânea, e neste ano, acontecerá entre os dias 22 de janeiro e 27 de fevereiro de 2010 em quase 80 cidades brasileiras.


A expectativa é de que todas as produções envolvam mais de 500 bandas, sem contar produtores e jornalistas atuantes no setor. A proposta tem como meta fortalecer ainda mais a cadeia produtiva da música independente brasileira, estimulando a circulação dos agentes atuantes no setor, assim como estreitando a rede de contatos do Circuito Fora do Eixo em todo o país.


Desta vez, o Grito Rock na capital paraense terá uma novidade: 2 dias de duração (5 e 6 de fevereiro), além de neste ano, envolver também pela primeira vez, edições no interior do Estado (Tucuruí e Abaetetuba).

O Coletivo Megafônica, ponto Fora do Eixo no Estado, já vem realizando no mês de janeiro um super esquenta do Grito Rock, através das prévias seletivas das bandas locais que se apresentarão no Festival em fevereiro. Das 6 vagas para as bandas do Estado, uma sairá do ciclo de prévias que vêm acontecendo desde o início do mês, tendo a 1ª no dia 08, onde as bandas Paralelo XI e Paris Rock se classificaram para a final, e no próximo dia 22 acontecerá a 2ª Prévia, com participação de Telaviv, Hebe e os Amargos, Síncope e La Orchestra Invisível. A sua grande final, com as 4 bandas selecionadas (2 de cada prévia) acontecerá no dia 31 de janeiro. Toda essa programação acontece no Bar Caverna Club (Trav. 14 de abril, próx. Av. Magalhães Barata). A escolha das 2 bandas que irão para a final nesta sexta será feita, com participação de um juri técnico e claro, do público presente.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Especial da MTV Belém - Nessa Quarta-feira (20)



www.mtvbelem.blogspot.com


Gravação do Especial de um mês do Programa MTV Belém com a banda Ataque Fantasma e plateia amanhã no Ná Figueredo. 15h30. Serão distribuídos 60 convites para quem quiser assistir.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Durango95’ Apresenta: Pink Floyd Project & The Doors Mojo.



Depois de pouco mais de dois meses de recesso, a produtora Durango95’ retoma os trabalhos em 2010. No dia 23 de janeiro dará o pontapé inicial ao seu calendário de festas com dois shows que ficarão para história da nossa cidade!
Tendo, mais uma vez, o Memorial dos Povos como cenário, um clima de paz, amor e rock’n’roll vai pairar no ar com Pink Floyd Project e o The Doors Mojo, as duas bandas cover de maior repercussão da cidade. Um show de grande porte em todos os sentidos!
O show Pink Floyd Project – Live At Pompeii, em Novembro, mostrou o grande sucesso que é esta banda em um evento da Durango 95’. Desta vez, a banda vai dar voz para clássicos dos álbuns “The Wall”, “Dark Side of The Moon” e “Animals”. E com a banda “Mojo The Doors” não será diferente. Só os clássicos de uma das melhores bandas que o rock já produziu: Love her madly; Touch me; Hello I love you; Light my fire.
Nos intervalos, quem vai comandar a festa são os DJs Durango deixando um pouco de lado a atmosfera setentista, e dando um pulo pelo grunge dos anos 90, e um pouco do indie rock dos anos 2000.
Para quem gosta de rock, esta festa é a certeza de uma boa dose do melhor do rock e em alto e bom som! Imperdível!!!

Serviço:
Durango95’ apresenta: Pink Floyd Project & The Doors Mojo.
Ingressos antecipados R$10,00 à venda nas lojas:

Ná Figueredo - Av. Gentil Bittencourt, no 449.
W249 - Av. Generalíssimo Deodoro, no 1586.
Rock n' Roll Circus Hamburgueria - Pça. do Arsenal.

Ingressos no dia do evento R$15,00 à venda exclusivamente no local:

Local: Memorial dos Povos - Av. Gov. José Malcher, no 257.
Início: 17 horas.



Pink Floyd Project por Ulisses Parente Souza


The Doors - Mojo

sábado, 16 de janeiro de 2010

Clipe da banda Turbo estreia na MTV Brasil




Mais um momento especial para o Rock Paraense. Estreia nesse domingo (17), a partir das 09 horas da manhã, durante o programa MTV LAB BR, o clipe da banda Turbo, "Garoto 90"

Escute,baixe e veja aqui:
http://www.myspace.com/turborock

http://www.tramavirtual.com.br/turbo

http://www.belrock.com.br/turbo

http://www.youtube.com/turborock

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=13924266




http://www.youtube.com/watch?v=Kfah98RkiNA
http://vimeo.com/channels/casulotv


Produtora: Casulo
Direção: Shinji Shiozaki e Vanja Fonseca
Produção: Vanja Fonseca e Teo Mesquita
Fotografia: Gustavo Godinho
Animação: Shinji Shiozaki

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Ins'anos 90


DJs Se Rasgum, Fernando Souza e Gio Bittencourt comandam a festa Ins’anos 90, sábado, 16, no boteco São Matheus.

Quanto mais distante fica, mais saboroso é o gosto da nostalgia. A Ins’anos 90 invade 2010 trazendo uma das festas mais divertidas da Se Rasgum, que te ajuda a forçar a memória, a cantar junto e a olhar para alguns anos atrás e ver que a música pop não é assim uma coisa tão canalha.

Uma discotecagem para os que tiveram sua infância ao som de Alanis Morrisette e Tecnotronics, aos que se rebelaram ao som grunge de Nirvana e Screaming Trees, para os que se tornaram os alternativos-e-tal com Pixies, Blur, Pavement, Pulp, Oasis etc. Uma festa dedicada para todos, tanto os que se ligavam nas rádios FMs como aos que garimpavam CDs por aí – numa época em que o download ainda era um cara tímido.

Atrás dos CDJ’s estarão Gio Bittencourt (Durango 95), Fernando Souza (o rei da Insãnu), Damaso e Gustavo colocando as trilhas sonoras nossas de vidas.

Lista brodá – Querendo pagar apenas 15 dinheiros, já sabe, né? É lista amiga echegar antes de 1h. Pode mandar quantos nomes quiser para lista@serasgum.com.br até às 20h do sábado, 16. E não esqueçam, o São Matheus tem capacidade limitada.


SERVIÇO
Ins’anos 90 – 16 de janeiro
No Boteco São Matheus (Padre Eutíquio, 606. Belém/PA).
A partir das 21h
Ingressos: 20 dinheiros / 15 (até 1h com nome na lista-amiga).


Novidades em:

Site Oficial: www.serasgum.com.br

Orkut: www.orkut.com.br/Main# Community.aspx?cmm=44975612

Twitter: www.twitter.com/ serasgum

Vídeos: www.youtube.com/ serasgum

Fotos dos Eventos: www.flickr.com/ serasgum

Divulgação das Festas: www.fotolog.com/ serasgum

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

II TOKYO ROCK


texto de divulgação:

Após o grande sucesso da primeira edição, a Touro Velho Produções convida o público de Belém a prestigirar a segunda edição do seu mais novo evento J-Rock no II Tokyo Rock. Será preservada a estrutura do evento, com três bandas apresentando sets de uma hora cada e a liberdade para organizarem seu set e sua apresentação da maneira que preferirem. Desta vez a composição de bandas será bastante eclética:

- OZÔNIO³ – Simplesmente os pais da cena J-Rock de Belém. A banda retornará aos palcos com uma proposta bem variada, que passa por temas de animes antigos e modernos, sucessos do J-Rock, músicas dançantes de máquinas Pump e heavy metal. Com muita energia e vibração, seu show tem qualidade para agradar os mais diversos públicos.

- NAKA YOSHI – A banda revelação do II Japan Rock Fest conquistou uma base de fãs considerável em pouquíssimo tempo, e suas apresentações ao vivo também passaram a se configurar em mostras patentes de progresso musical. Para a apresentação no II Tokyo Rock são esperadas muita energia e vibração em um set cada vez mais eclético, misturando coisas singelas e alegres como canções do J-Pop e da banda Lipstick com a brutalidade do Maximum The Hormone.

- RASENGAN – Uma das bandas mais populares da cena J-Rock retornando aos palcos. Após a apresentação no Anime Jungle Party a banda prepara um show ainda melhor para seus fãs, para marcar de vez seu retorno triunfal aos palcos. Para os fãs da banda mais pesada de Belém a grande novidade é a liberação das rodas punk e a liberdade pra curtir o som como preferirem.

TOURO VELHO PRODUÇÕES ARTÍSTICAS

SEGUNDO TOKYO ROCK

BANDAS – Ozônio³, Naka Yoshi e Rasengan.

DATA - 16 de Janeiro (Sábado)

HORÁRIO - A partir das 16h.

LOCAL - CAVERNA CLUB (antiga Liverpool), localizado na Tv. 14 de Abril, entre Av. Governador José Malcher e Magalhães Barata, próximo ao Y. Yamada Plaza.

INGRESSOS - Nas lojas HQ CLUBE (Rua dos 48, em frente á galeria portuense), SHOGUN STUDIO (Travessa São Pedro, em frente á livraria somensi) e MANGÁ MANIA (Cidade Nova IV, WE 21, N. 11) ao preço de R$ 5,00. No dia do evento o preço será de 8 reais.


BLOG OFICIAL – www.tokyorockbelem.blogspot.com

COMUNIDADE NO ORKUT – http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93235417

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Convocação - Assembléia Setorial de Música (PA)


Assembléia Setorial de Música – Pará

CONVOCAÇÃO

A Coordenação do Fórum Permanente da Música do Pará, conjuntamente com os demais entes envolvidos na II Conferência Nacional de Cultura, pelo presente, CONVOCAM todos os profissionais que atuam na denominada cadeia produtiva da música no Estado do Pará, observando as regras adotadas pelo Ministério da Cultura (MINC) através da Portaria n. 04, de 03 de dezembro de 2009 e suas posteriores alterações, para participarem, no próximo dia 13 de janeiro de 2010, no Teatro Experimental Waldemar Henrique (Av. Pres. Vargas, Praça da República, S/N), das 17:00 h às 19:00 h, da Assembléia Setorial de Música.

Na oportunidade serão eleitos 03 (três) representantes do Estado para atuação na Pré-Conferência Setorial de Música que será realizada até 28 de fevereiro/2010, cujo cronograma será oportunamente disponibilizado pelo MINC.

Importante observar que para participar na condição de candidato a delegado, deverá o interessado fazer o registro de sua candidatura em formulário próprio disponibilizado no site do Conselho Nacional de Política Cultural(CNPC) - http://blogs.cultura.gov.br/cnc/formulario-de-candidatura-para-delegacao-setorial/

Os nomes indicados serão subscritos pelas entidades que compõem o Fórum Permanente da Música de Pará, sem prejuízo para demais entidades ou coletivos que compõem a diversidade da música paraense também subscreverem.

Serviço:

Data: 13 de janeiro de 2010, das 17h às 19h.

Local: Teatro Experimental Waldemar Henrique

Endereço: Praça da República – Avenida Pres. Vargas, N/S. Centro – Belém – PA.




Telefones: (91) 9614 1005 (Nicolau) – (91) 9146 2080 (Cézar Escócio) - (91) 8812 0436 (Gláfira Lobo)

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Banda Núcleo Base - Uma das novas caras do Hardcore Paraense


A banda de Hardcore Núcleo Base foi uma das grandes revelações da última edição do manifesto musical Bafafá Pró Música, que aconteceu no mês de dezembro do ano passado. Ficou curioso? Aproveite essa entrevista com o vocalista Zé Lucas. Além dele, a banda é formada por John Leir (guitarra), Manoel Augusto (baixo) e Lucas Monteiro (bateria).


CONTATOS: Lucas Monteiro(91) 8131-3531/8830-4830, jlucassmo@hotmail.com. E http://www.myspace.com/bandanucleobase e http://www. belrock.com .br/nucleo



Quanto tempo existe a banda Núcleo Base e quais são as principais influências?

A banda existe, na verdade, desde 2007, apesar de que, na época não tinha os mesmos integrantes e nem era a mesma proposta. A ideia inicial era tocar, acredite, pop rock. E na banda só tinha eu, o Lucas (bateria, na época guitarra) e o John (guitarra solo) e vários outros amigos nossos da época do colégio (todos estudávamos no mesmo colégio). Depois a formação foi mudando e chegou à primeira formação com o nome Núcleo Base, comigo nos vocais, Lucas na batera, John na guitarra solo, Manoel no baixo e Rafael na guitarra base. Foi quando começaram nossas primeiras composições com nossas influências de verdade. Simplesmente não conseguimos nos manter no pop rock. Todo mundo na banda curtia coisas mais pesadas e não conseguimos escapar disso. Depois dos primeiros shows, Rafael deixou a banda e começamos a tentar ter mais peso. Passamos algum tempo só com uma guitarra, fizemos alguns shows e então entrou Fábio na banda, com seu amor pelo metal e sua BC Rich monstruosa, não teve mais como nao meter a cara de vez no Hardcore/metal. Cada um de nós têm as suas próprias influências. Varia muito, como os solos de Hard Rock do John, os riffs de Death metal do Fabio e o Groove saído sabe-se Deus de onde do Manoel. Mas sei que falo por todos quando cito Sepultura, Pantera, Metallica e principalmente Madame Saatan e Delinquentes. Talvez sejam os poucos pontos de convergência entre os gostos da banda toda.

A banda já lancou algum CD? E quais são os planos para esse ano?

Não, ainda não lançamos CD. Temos umas gravações que foram feitas só a caráter de registro, nada formal, nem mesmo uma demo valendo. Mas isto está incluso nos planos deste ano. Vamos voltar ao circuito de shows em breve com músicas novas e toda uma dinâmica nova de trabalho. Uma demo será gravada e que será produzida de forma "caseira" por nós, já iniciamos o processo. Tudo será extremamente "D.I.Y." (Do It Yourself, "Faça Você Mesmo"), bem punk. Eu mesmo pretendo mixar, inclusive como experiência, pois sou iniciante também na área de Produção Musical de estúdio. Após a gravação da demo, pretendemos também organizar alguns shows por conta própria em parceria com algumas bandas locais e espalhar nosso nome!

Quais são os planos para se apresentar fora de Belém?

Bom, planos não temos ainda, pois nunca fomos convidados e ainda nao entramos em contato com ninguém de fora. Mas está nos planos da banda. Eu, pessoalmente, tenho visto muitas portas se abrindo para bandas locais tocarem fora, no entanto há uma certa impressão as vezes de que só as bandas integrantes de coletivos têm esse espaço, mas devo estar enganado. A circulação de bandas não deve (e não pode!) estar restrita só a grupos fechados. Apesar de que bandas renomadas conseguem esse espaço sem muita dificuldade como o Delinquentes, que sempre toca pelo Nordeste e Norte.
E o Madame Saatan que está morando em Sampa, sem integrar coletivo nenhum.


Qual é a tua opinião em relação aos coletivos (grupos de pessoas, de várias formações, empenhadas em impulsionar a cena independente do Brasil)?

Bom, acho uma idéia fantástica. De início, acredito que tinha um pouco de preconceito, mas após conversar com algumas pessoas e assistir algumas palestras durante a Semana de Profissio nalização do SeRasgum, passei a compreender melhor o processo e confesso que passei a achar uma iniciativa excelente! Quem diria que um dia o Anarquismo daria frutos? Enfim, ainda assim, as vezes fico um pouco receoso de isso formar "só mais uma panela" na cidade. Nós inclusive fizemos alguns shows com o pessoal da Associação Fora da Panela, que no fim das contas, nao tem nada contra ninguém da cidade, que fique bem claro, o nome é mais uma brincadeira do que um protesto real, apesar de sim, as vezes o espaço ser restrito a certas 'panelas' e nós pelo menos, não estamos inseridos em nenhuma. Entretanto, como disse antes, acho uma ideia fantástica! É realmente muito legal ver os conceitos de economia solidária, autogestão, mobilização civil e, porque não, um comunismo quase Anarquista (no sentido real da palavra).

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Stereoscope - Single - Senhor F


http://www.senhorf.com.br/agencia/main.jsp?codTexto=5978

Lançado na semana passada, de maneira virtual, no portal Senhor F, a banda paraense Stereoscope apresentou o single que antecederá o CD completo, "Conjunto de Rock". O que impressiona de cara na primeira audição é qualidade da produção (Philippe Seabra, Plebe Rude).

É possível ouvir todos os instrumentos com bastante nitidez. Porém, fica claro o quanto a banda Stereoscope está muito à frente de muita coisa que é considerada "sucesso".

Todas as influências dos músicos estão nas três faixas do single ("Canção que não toca no rádio", "A doce vida" e "O rei sozinho"); e a personalidade da banda é tocante e emocionante.

Esse single consegue deixar os apreciadores da boa música pop de qualidade com àgua na boca e ansiosos pelo lançamento oficial do CD. VIDA LONGA À BANDA STEREOSCOPE.


domingo, 10 de janeiro de 2010

NOISETRASH FEST ACONTECE HOJE

Nó Cego

Texto de divulgação:

Acontece hoje com o festival Noisetrash Fest, a partir das 17h, no Caverna Club. Vão se apresentar as bandas Mata Burro, Fast 4 Thrashers, Cranium Bash (Tocantins), Nó Cego, Criaturas de Simbad e Inferno Nuclear (Belém). A promoção é do Coletivo Voadeira Crew.


Inferno Nuclear

A banda Mata Burro é formada por Kodó (vocal), Tubarão e Carniça (guitarras), Bento, (baixo) e Japa (bateria). Entre seus maiores hits estão 'Terror e redenção' e 'Politicanalha' (www.myspace.com/mata-burro.hardcore). Formada em 2008, a Cranium Bash faz um poderoso thrash metal com influências de Sarcófago, Annihilator, Korzus e Slayer. É formada por Miller e Lucas (guitarras), Rafael Santos (vocal), Izaías (bateria) e Passio Alander (baixo). Suas músicas são bem pesadas, como 'Fábrica da morte' (www.myspace.com/craniumbash).


A banda Fast 4 Thrashers foi formada em 2009 e já se destaca com uma mistura de hardcore com thrash metal. A banda promete agitar a galera com hits como 'Drunk murderer'. É formada por Kodó (baixo e bocal), Danihell (bateria), Tubarão e Miller (guitarras e vocais) - www.myspace.com/fast4thrashers.



Entre as bandas de Belém, Criaturas de Simbad tem estilo fast hardcore. A Inferno Nuclear faz um trash metal bem anos 80. Outra grande atração é a banda Nó Cego, que vai agitar com um hardcore-punk rock. As três bandas estão no MySpace: www.myspace.com/bandanocego, www.myspace.com/criaturasdesimbad e www.myspace.com/infernonuclear.

Serviço

Noisetrash Fest. Hoje (10), às 17h, no Bar Caverna Club (14 de Abril com a Magalhães Barata). Preço do ingresso: R$ 10. Locais de venda: Distro Rock Store (rua dos 48, n° 42, em frente ao shopping Pátio Belém) e na bilheteria do Caverna. Atrações: bandas Mata Burro, Fast 4 Thrashers, Cranium Bash, Nó Cego, Criaturas de Simbad e Inferno Nuclear. Discotecagem com rock dos anos 80 e vendas de comida vegetariana, camisetas, CDs e adesivos.

sábado, 9 de janeiro de 2010

COISAPOP APRESENTA: AS BANDAS STEREOSCOPE, ATAQUE FANTASMA E TURBO


Fonte: www.coisapop.blogspot.com


Salve, salve...

O Coisapop em parceria com o chapa Elder Effe (Ataque Fantasma) está com um projeto para esse ano de 2010 chamado “Coisapop Apresenta”. A idéia consiste em realizar uma festa por mês sempre com três bandas se apresentando. O projeto visa não somente divulgar a música alternativa feita no Estado (mais precisamente em Belém) como também abrir mais um espaço para as bandas tocarem.



A história começa nesse sábado dia 09 de Janeiro, com as bandas Stereoscope, Turbo e Ataque Fantasma. Rock da melhor qualidade. O local será o Caverna Club (antigo Liverpool) na 14 de março próximo a Magalhães Barata. O ingresso é apenas e tão somente 10 reais. Estarei lá como DJ mandando umas sonzeiras boas. :)

Apareçam que a história vai ser boa!!

Paz Sempre!!.......Eu, Sidney Filho, concordo plenamente e assino do lado


sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

PRIMEIRA PRÉVIA DO GRITO ROCK (PA) É HOJE


Fonte: www.megafonica.blogspot.com


Por Bahrbara Andrade | Coordenação de Planejamento e Audiovisual | Coletivo Megafônica

Hoje inicia em Belém, os preparativos para o Grito Rock 2010, o maior festival integrado da América do Sul. Este ano terá 2 dias de duração nos das 5 e 6 de fevereiro, mas pra esquentar, o coletivo Megafônica realiza as prévias do Grito, que serão eventos com 4 bandas em cada prévia, onde 2 irão para a final. Serão 2 prévias, dessa forma a final receberá 4 bandas disputando uma vaga para o Grito Rock - Belém 2010.
Não deixe e votar na sua banda preferida, sim! a seleção será será feita através do voto do público e de uma comissão julgadora.



Vale ressaltar que este ano o Festival contará com 4 bandas de fora do Estado, que serão escolhidas através de inscrição no Toque no Brasil, um portal que estará sempre disponibilizando vagas para shows no Brasil inteiro, em eventos e festivais dos coletivos Fora do Eixo e da Abrafin.
Para tocar em qualquer Grito Rock do país (inclusive dos de Belém, Tucuruí e Abaetetuba), as bandas devem fazer inscrição através do site. As inscrições encerram dia 15 de janeiro e o resultado será anunciado no dia 20, simultaneamente em todas as cidades que realizarão o festival.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

ESPECIAL: CAMILLO ROYALE E COISAPOP


Nesse próximo sábado (09), às 22h, acontecerá no Caverna Club, 14 de abril próximo à Magalhães Barata, um evento bastante interessante com as bandas: Turbo, Stereoscope e Ataque Fantasma; chamado "Coisapop Apresenta" (www.coisapop.blogspot.com, do grande amigo Adriano Mello). Aproveitando esse momento, Camilo Royale, guitarrista e vocalista da banda Turbo, conta sobre essa apresentação, como também novidades sobre a banda. Entre elas, a participação da grande e primeira baixista da banda, Vanja.


Quais são as novidades da banda Turbo pra esse ano?

Vamos começar a pré das músicas que pretendemos gravar e lançar em um compacto em vinil e depois sentar e preparar as músicas pra um disco cheio.

Conte sobre esse show de sábado? vai ter a participação da Vanja?

Esse show de sábado será mais que especial por quê além de ser o 1º do ano,num local que também que ainda não tivemos a oportunidade de tocar antes,ainda teremos a participação da nossa eterna musa Vanja F ,João Sincera irá substiuir Wilson no baixo nesse show e ainda tocaremos com os amigos do Ataque Fantasma e Stereoscope

Você já teve a oportunidade de conhecer várias cenas de outros estados, e chegou a viajar com a banda Aeroplano, agora no final do ano para a gravação do cd deles. Qual é a sua opinião sobre o que já viste em comparação com o que acontece no Pará?

Acredito que vivemos em outro país ou outro planeta. Aqui tem grandes bandas, bem diferentes e acho que estamos indo no caminho certo. Se alguma vai ficar rica ou as pessoas vão viver disso um dia não sei. Só espero que continuem aparecendo mais e mais e bem diversificadas.

CONTATOS DA TURBO:

http://www.myspace.com/turborock
http://www.tramavirtual.com.br/turbo
http://www.fotolog.com/turborock
contatoturborock@gmail.com


quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

AEROPLANO ESPECIAL


A banda Aeroplano passou mais de 20 dias em Goiânia Rock City, mas precisamente no estúdio Rock Lab, gravando o segundo CD, que contou com a produção de Gustavo Vasquez (baixista da banda MQN). Agora de volta a Belém, o guitarrista Diego Fadul conta todas as novidades da banda nessa entrevista especial para o Rock Pará. Além disso, a banda é uma das atrações da Prévia do Festival Grito Rock, que será no dia 08 (sexta-feira, no Caverna Club, que fica na Travessa 14 de abril, próximo à Magalhães Barata). Mais informações sobre as Prévias do Grito Rock no Pará: www.megafonica.blogspot.com.

CONTATOS:

Blog do Aeroplano, de Belém-PA: www.aeroplanando.blogspot.com
Fotolog do Aeroplano : www.fotolog.com/aeroplanorock
Myspace: www.myspace.com/aeroplanobr
Blog do Diego Fadul, guitarrista do Aeroplano: www.perguntaprodidi.blogspot.com



Como aconteceram os primeiros contatos com o Gustavo Vasquez sobre a gravação do novo CD do Aeroplano?

A decisão de gravarmos fora do Pará foi tomada uns quatro ou cinco meses antes da gravação. Queríamos assim porque o que buscávamos era um distanciamento de Belém, isolamento das nossas vidas pessoais, além de poder contar com a produção de alguém que não nos conhecesse e que pudesse nos apontar o que funciona ou não na nossa música. Aí estudamos algumas possibilidades levando em conta o custo da viagem, o custo da gravação em si, o quanto de valor que o estúdio agregaria ao nosso trabalho, além, claro, da qualidade do produtor em si. Decidimos em fazer no RockLab, com o Gustavo Vazquez, muito pelos equipamentos que ele tem por lá, pela liberdade de experimentar que é natural do seu estilo de trabalho - e isso casa muito bem com o que procuramos - e pelo histórico de competência, vide o Artista Igual a Pedreiro (Macaco Bong), gravado e produzido por ele, ter sido escolhido o melhor disco de 2008, pela Rolling Stone do Brasil. Há outros exemplos, como o badalado Black Drawing Chalks, o Violins, Hellbenders, Johnny Sux e um monte de bandas muito legais. Daí que ligamos pra ele, acertamos o contrato, chegamos lá e rolou muito bem. Gustavo é um cara gente boa, bastante tranquilo de se trabalhar.

Conte sobre esse aprendizado musical e em relação a cena e a cidade de Goiânia?

Bom, quando se chega para gravar, a banda normalmente crê que aqueles arranjos são os melhores possíveis. Que nada! O produtor sai aparando todas as pontas, cortando os exageros, privilegiando alguns aspectos das músicas e tentando linkar o repertório todo do disco, para criar uma identidade naquele conjunto de canções. Acredito que nosso jeito de compor vai mudar bastante, provavelmente as músicas se tornarão mais objetivas e passarão a ter uma unidade, um núcleo mais comum entre si. Já estou até me planejando para absorver alguns elementos que adicionamos ao som, durante as gravações, como teclados e programação de beats. É uma vontade que Eric e eu temos de ter isto bem mais presente num segundo disco.

Sobre a cena de Goiânia, vou repetir o que o próprio Vazquez disse - acho que foi ele, numa conversa de mesa de bar: uma cena independente se compõe principalmente da classe média, média-alta, (daqui pra frente são palavras minhas) que em GYN, é bem mais expessa do que em Belém. Talvez faça parte de todo o processo histórico a capital goiana ser tão à frente da nossa cidade natal. É só observar que o principal festival do estado é também um dos principais do país, o Noise, que já se realiza há 15 anos! O nosso principal festival rola há 4, o Se Rasgum. O impacto que isto tem, numa visão mercadológica da coisa, pudemos comprovar lá: pequenos shows no meio de semana lotados, uma produção grande e de qualidade de eventos, uma boa estrutura para bandas veiculação de material de bandas, além do nome da cidade praticamente ser mudado para Goiânia Rock City, porque a cidade realmente respira Rock. E transpira, nos dias mais quentes.

Sobre Belém, acho que o trabalho está sendo feito. Temos muita gente trabalhando em diversas frentes, sob as mais variadas bandeiras, como o Coletivo Megafônica, como representante ponto Fora do Eixo no Pará; a própria Se Rasgum, com contornos mais empresariais e independente nacionalmente, assim como a Roquenrou Beibe; Pró Rock e Bafafá, com um âmbito de atuação mais político e de articulação perante o Estado; associações como a Associação de Rock Paraense - ARP e a Fora da Panela, que são compostas por bandas que se sentem alijadas ( eu acho ) do processo de divulgação e oportunidades do rock local, além das bandas que correm por si só, mas de mãos dadas entre si. Todas compõem um cenário que cresce, às vezes meio sem direção, mas que não pára.


Agora quais são os próxmos passos da banda? blog? site? CD?

Estamos trabalhando agora com o www.aeroplanando.blogspot.com , nosso blog que foi criado para servir como uma espécie de diário de bordo da nossa viagem a goiânia. Não faço idéia de quanta gente acompanhou o blog naquela época, mas me empolguei ao sentir um bom feedback. Resolvi, então, reformular o blog e transformá-lo no nosso principal meio de comunicação e interação com as pessoas que gostam do nosso trabalho, além de manter um canal permanente de novidades sobre a banda. Lá tem links para o nosso myspace, fotolog, para meu blog pessoal.

Este ano nós temos muito trabalho pela frente, como o lançamento do disco, os planos de fazer alguns festivais fora do estado, além da vontade de contribuirmos mais com a cena local.

Sobre o disco em si, estamos discutindo ainda a mix, mas não deve demorar muito. Aguardamos também a resposta de alguns selos sobre o lançamento. É, pretendemos lançar nacionamente, até para fazer valer os custos que tivemos com a produção do disco. Torçam pela gente.



E sobre o show dessa prévia do Grito Rock, o que podemos esperar?

Sobre o show de sexta próxima, bom, vamos tocar ao lado de bandas interessantes, como Paris Rock, que tem um papo samba rock, um vocalista bastante carismático, músicas alegres, pra cima; também com o Vinil Laranja (acabei de saber que eles substituirão a banda que ia tocar, Síncope), que já tem bastante experiência, um CD full gravado, alguns muitos fãs; o Paralelo XI que é de Primavera, e é sempre legal uma banda do interior vir tocar na capital, gosto bastante quando isso acontece. Sobre o Aeroplano, vamos fazer o primeiro show de 2010, com o repertório já do disco novo. Claro que sempre vão rolar músicas como 'Pra você, solidão' ou 'Contra a parede', porque o público sempre pede. Mas acho que vai dar pra perceber uma banda muito mais coesa e afiada do que éramos antes de sairmos daqui pra gravar. Esperamos que dê um público bem legal, até para convalidar esta iniciativa muito boa do Coletivo Megafônica em criar a prévias como forma de inclusão de um número muito maior de bandas e artistas que, a priori, não poderiam participar do Grito Rock em si, mas já se tornam parte do processo quando estão na prévias. Uma excelente oportunidade para quem está começando. Parabéns ao coletivo.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

TOQUE NO BRASIL - TODOS OS DETALHES DESSE PROJETO REVOLUCIONÁRIO



texto de divulgação


música independente
Toque no Brasil inaugurará uma nova fase de circulação no país



A ferramenta possibilitará que rotas, circuitos e contatos sejam mapeados. A inauguração do projeto será realizada nesta terça, dia 05, quando a rede social entra no ar com mais de 500 vagas para o Grito Rock 2010

Imagine uma banda e/ou artista realizando uma turnê de vinte e dois dias, saindo de Fortaleza (CE) e chegando ao Rio Branco (AC) com dois days off apenas (dias livres, em português) e com um custo razoável. Imagine também essa mesma banda ou artista operando essa produção com o auxílio de um 'guia' da música independente, acessível a partir de um endereço online, onde o sujeito tem a chance, após a turnê, de tecer comentários sobre as rotas, sobre o atendimento dos locais, sobre o som, ou quaisquer outras informações que julgue pertinente compartilhar, construindo assim um grande banco de dados coletivo, capaz de promover trocas de impressões, experiência e garantindo mais facilidades para a realização de próximas turnês.

Pois bem, a compilação dessas duas imagens é a proposta de trabalho que o projeto Toque no Brasil inaugura com o seu lançamento, a ser realizado nesta terça-feira, dia 05 de janeiro, no endereço virtual www.toquenobrasil.com.br. O projeto é uma iniciativa pioneira no Brasil e tem como meta propor um novo conceito de agendamento de shows, circulação de artistas e turnês baseados em uma plataforma 100% virtual em sua negociação, que garantirá o mapeamento e acesso de artistas a circuitos e rotas brasileiras, construídas a partir da colaboração e contato direto dos usuários do sistema.


Fabrício Nobre, presidente da Abrafin (Associação Brasileira de Festivais Independentes), uma das entidades realizadoras da ação (ver relação completa abaixo), cita o SonicBids.com - site americado que conta hoje com milhares de cadastrados - para explicar as vantagens que a ferramenta brasileira promoverá no mercado da música independente nacional. "O SonicBids auxilia a negociação de mais de 60 mil shows ao ano. A idéia que é o TNB facilite do mesmo modo esse relação entre bandas, festivais, casas, coletivos e outros agentes interessados em se apresentar no Brasil". diz. "Lembrando que a ferramenta é apenas uma plataforma virtual de negociação, e que os esforços, tanto de investimento para a circulação e outros, deverão ser feitos pelos agentes envolvidos na transação e não pelo TNB", sublinha ele.


A Abrafin conta hoje com mais de 40 festivais associados, e conforme antecipa o presidente, vários deles disponibilizarão vagas via Toque No Brasil, onde também constará quais serão as condições de trabalho ofertadas, tais como cachês, receptivo e outros, que serão oferecidas aos artistas.

Além dos festivais, rede de casas de shows brasileiras chancelada pela Casas Associadas - outra entidade realizadora da ação - também já anunciou todo o empenho na garantia dos mais variados espaços, assim como o BMA (Brasil Musica e Arte) e o Circuito Fora do Eixo (ambas também entidade realizadoras), que contam, respectivamente, com contatos internacionais e com mais de quarenta coletivos espalhados nas mais diversas regiões brasileiras. "Com essa quantidade de espacos ofertados, será possível circular inúmeras rotas, de ponto a ponta do Brasil, durante todo o ano. Essa constância é uma das principais moedas da rede social, que facilitará o planejamento dessas açõoes como nunca vista antes no Brasil", analisa Talles Lopes, da Casas Associadas.

Para Pablo Capilé, do Circuito Fora do Eixo, essa é um uma ação de continuidade, de um planejamento que vem sendo realizado por todas esas entidades. "Com todos elementos já é possivel analisar a força que uma ferramenta dessas traz ao circuito da música independente nacional, deixando claro, obviamente, que não basta só se cadastrar, é preciso empreender", finaliza ele.


Rede Social - A lógica de rede social já é notória em virtude de exemplos como MySpace, Orkut, Twitter, Facebook, ou sites com foco específico em alguma atividade, como no caso do site de empregos Catho. A diferença entre esses citados e o TNB, no entanto, além do enfoque, é que no Toque no Brasil qualquer festival, casa de show, e/ou outros projetos de circulação poderão se associar, tornando-se, assim, um ponto de circulação no mapa geográfico virtual da rede. No caso do artista, esse poderá fazer as vezes de vendedor de shows e/ou mesmo de um avaliador dos espaços, produções e/ou outros pontos ali cadastrados.

Vale também destacar, que no TNB a negociação de shows é o vínculo entre seus usuários - seja contrante ou contratado - e em um futuro breve, essa negociação sempre poderá ser avaliada em um sistema de meritocracia - fácil de entender para aqueles que já utilizaram serviços como eBay ou Mercado Livre - onde a operação de compra e venda é avaliada por ambas as partes envolvidas no negócio. No caso do Toque No Brasil, contratados e contratantes serão incentivados a qualificar a produção de shows propiciada pela rede social. Alêm disso, o sistema garantirá acesso a contatos para bandas e artistas em geral.


Grito Rock 2010 - As primeiras vagas disponibilizadas pelo Toque no Brasil são promocionais e valem para o Grito Rock América do Sul 2010, que acontece em mais de cidades das cinco regiões do Brasil, além de 4 cidades na Argentina, na Bolívia e no Uruguai: Buenos Aires, Córdoba, Montevidéo e Santa Cruz de La Sierra. Inscrições vão de 5 a 15 de janeiro, são gratuitas e podem ser feitas no www.toquenobrasil.com.br . Vale destacar que só no Grito Rock, serão disponibilizadas mais de 500 vagas para bandas interessadas em circular a rede de festivais.

Versão 1.0 Beta - Esta primeira versão do projeto - lançado neste primeiro momento no idioma Português - traz um formulário de cadastro para que artistas efetivem suas inscrições para o Grito Rock 2010, bem como um sistema de cadastramento de eventos, festivais, casas de shows e outros pontos de circulação inscritos. Neste primeiro momento, o projeto enfocará o sistema de georeferenciamento, que primará por iniciar a construção da base de dados proposta pelo TNB. O sistema está sendo desenvolvido em parceria com a ferramenta portuguesa Mapa de Sala, projeto também colaborativo que tem como meta mapear salas de espectáculos em Portugal e Brasil. Em maio, uma nova versão do projeto será lançada, em formato trilingue.

Realizadores - O TNB é um projeto realizado a partir de uma parceria entre ABRAFIN (Associação Brasileira de Festivais Independentes), BM&A (Brasil Música & Artes - entidade conveniada à APEX), Circuito Fora do Eixo e Casas Associadas. Mais informações sobre os realizadores podem ser encontradas nos respectivos sites: www.abrafin.org; www.bma.org.br; foradoeixo.org.br e casas-associadas.blogspot.com.

Sérgio Ugeda, da BMA, destaca, no entanto, que o atual conselho gestor formado pelas referidas entidades está aberto para a entrada de outras entidades interessadas participar do projeto. Para isso é necessário que as propostas sejam enviadas ao e-mail toquenobrasil@gmail.com.


Modelo de sustentabilidade - Dez entre dez artistas e produtores que atuam no setor da música independente brasileira afirmam que uma das principais ferramentas de sustentabilidade do músico ou banda do mercado da música atual é o show.

Tomando como parâmetro o grande mercado da música, conforme matéria publicada em março de 2009 no site the View, mesmo com o mundo vivendo um período de crise econômica, o mercado de shows musicais apresentou um crescimento de 10% em 2008, movimentando cerca de US$ 25 bilhões (entre venda de ingressos, publicidade e direitos de imagem) durante o ano.

No Brasil, especialmente se tratando do setor da música independente, a curva ascendente referente ao surgimento de novos festivais é um atestando de como o mercado de venda de shows vem se ampliando. Para se ter uma idéia, dados da Associação Brasileira de Festivais Independentes revelam que mais de novecentas bandas se apresentaram nos festivais da associação no ano de 2008; e que de 25 festivais associados em 2008, a organização saltou para 40 ao final de 2009.

Com o desenvolvimento da cadeia produtiva do setor, a tendência é que esse mercado se amplie cada vez mais, consolidando a posição do TNB enquanto uma excelente ferramenta de prestação de serviços público com o foco no atendimento de produtores, artistas ae outros empreendedores atuantes no setor da música brasileira.

--

Mais informações
www.twiiter.com/toquenobrasil
toquenobrasil@gmail.com

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

PRÉVIAS DO GRITO ROCK




www.megafonica.blogspot.com


Primeira Prévia Grito Rock 2010 nesta sexta!
Por Bárbara Andrade | Planejamento - Audiovisual - Comunicação | Coletivo Megafônica

Neste ano, as tradicionais marchinhas carnavalescas darão mais uma vez lugar aos riffs das guitarras do Oiapoque ao Chuí e do Brasil para a América do Sul. O evento será o Festival Grito Rock, um dos principais projetos do Circuito Fora do Eixo, sendo um festival que ocorre todos os anos de forma integrada e simultânea, e neste ano, acontecerá entre os dias 22 de janeiro e 27 de fevereiro de 2010 em quase 80 cidades brasileiras.


A expectativa é de que todas as produções envolvam mais de 500 bandas, sem contar produtores e jornalistas atuantes no setor. A proposta tem como meta fortalecer ainda mais a cadeia produtiva da música independente brasileira, estimulando a circulação dos agentes atuantes no setor, assim como estreitando a rede de contatos do Circuito Fora do Eixo em todo o país.

Sendo realizado em Belém desde a primeira edição, o Grito Rock na capital paraense será nos dias 5 e 6 de fevereiro, além de neste ano, envolver também pela primeira vez, edições no interior do Estado (Tucuruí e Abaetetuba).

O Coletivo Megafônica, ponto Fora do Eixo no Estado, realizará no mês de janeiro um super esquenta do Grito Rock, através das prévias seletivas das bandas locais que se apresentarão no Festival em fevereiro. Das 4 vagas para as bandas do Estado, uma sairá do ciclo de prévias que acontecerão nos dias 08, 22 e tendo a sua grande final, no dia 31 de janeiro. Toda essa programação será no Bar Caverna Club (Trav. 14 de abril, próx. Av. Magalhães Barata). Nas duas primeiras prévias, as 4 bandas mais votadas pelo público (sendo 2 no dia 08 e 2 no dia 22), irão para a grande final, onde apenas 1 será contemplada com uma vaga para o Festival Grito Rock.

A escalação das bandas que se apresentarão na primeira prévia no dia 08 será: Aeroplano, Paris Rock, Paralelo XI (Primavera - PA) e Síncope.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Entrevista Especial: Maurílio Kuru Lima


Maurílio “Kuru” Lima é pós-graduado em gestão cultural, consultor e curador na área musical, e um dos fundadores e gestor do Fórum da Música de Minas Gerais, entidade responsável pelos editais de circulação nacional e exportação da Música de Minas e atual representante do setor musical na Lei de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Atua na elaboração de projetos de políticas culturais e formatação de editais públicos e privados. Fundador da produtora Cria! Cultura, responsável pela gestão do Conexão Vivo, plataforma nacional de patrocínios em rede da operadora Vivo. Fundador do selo + Brasil Música, já coordenou a produção de mais de 25 cds e DVDs e contabiliza a concepção e ou produção de mais de 1500 espetáculos em 20 anos de carreira. Já gerenciou carreira de grupos como Berimbrown, Marku Ribas, Pedro Morais, Pereira da Viola e Os Mutantes, em sua volta em 2006. A produção contou com a participação de Bárbara Andrade e Aldele Pickrell, do Coletivo Megafônica, representantes do Fora do Eixo no Pará (www.megafonica.blogspot.com).


O que é o projeto Conexão Vivo?

O projeto Conexão é uma iniciativa privada da VIVO, mas que tem como objetivo incentivar projetos relacionados ao desenvolvimento da cadeia produtiva da música, e de outros segmentos culturais, dos estados e do país, em toda a sua dimensão. Então, nos investimos em projetos artísticos, como também em festivais, selos iniciativas de distribuição, de comunicação que consigam dar visibilidade pra cena interdenpente de um estado respectivamente. Isto é, além do capital nos entramos com o incentivo para o desenvolvimento de recursos tecnológicos.

Como é o mecanismo de trabalho do projeto?

O nosso mecanismo de trabalho tem duas formas básicas de envolver as pessoas dentro dessa rede: uma forma é a financiada, onde buscamos projetos que têm inserção dentro das leis estaduais de incentivo cultural, aqui no Pará, estamos fazendo investimento em 22 projetos, entre eles de portais (Pará Música e o www.musicaparaense.org.br), de sites, blogs, turnês de artistas, em festivais (Se Rasgum); mas também em iniciativas coletivas como o Casarão Cultural Floresta Sonora. Dentro desse modelo de investimento, incentivamos nas pessoas o desenvolvimento da necessidade do partilhamento de recursos, que é inédito no Brasil, permitindo que projetos daqui consigam repercusão em quase os estados do País. Criando uma circulação não apenas de conteúdos artísticos; mas de conteúdo tecnológico; e quando falo em tecnologia estou relatando sobre tecnologias de gestão.

Como uma pessoa, que por exemplo tem um blog, um podcast, etc. deve proceder para fazer essa parceria com a VIVO? Quais são os mecanismos?

O mecanismo formal é o seguinte a pessoa tem que enviar um projeto para a área de Cultura do site da VIVO (www.vivo.com.br/cultura). Atualmente, existem três macro-projetos que a VIVO trabalha hoje no Brail. Um é o Conexão VIVO, que é o relacionado a música; outro que está voltado ao desenvolvimento de projetos de tecnologia web e mobile; e o terceiro é de cinema de animação.

O que te atrai em relação à cena da música do Pará?

Em primeiro lugar a alegria, não é uma alegria gratuita, mas de viver que está voltada muito para a música local. Além disso, eu consigo enxergar uma diversidade musical impressionante, indo do rock pesado ao pop, passando pelas guitarradas, experimentalismos musicais, ou seja, tem tudo o que se pode imaginar. E não devemos ignorar do Tecnobrega, como um produto muito forte de cultura de massa, que estamos abrigando nesse projeto, com a maior naturalidade, com respeito muito grande dentro desse cenário da diversidade.