terça-feira, 15 de setembro de 2009

ENTREVISTA ESPECIAL: RODRIGO CARNEIRO (EDITOR-CHEFE DO PORTAL SHOWLIVRE E TAMBÉM VOCALISTA DA BANDA MICKEY JUNKIES)


Rodrigo Carneiro fez parte de uma das principais bandas paulistanas dos anos 90, Mickey Junkies. Atualmente, a banda voltou as suas atividades e ele também é o editor-chefe do portal Showlivre (www.showlivre.com), que representa muito bem a cena independente nacional.

Nessa entrevista, ele demonstra ter um bom conhecimento sobre o que está acontecendo na música independente no Pará. "Sei, até por acompanhar o Rock Pará, que a movimentação paraense está agitadíssima. De pronto, posso citar o Madame Saatan, uma das bandas que mais me impactaram. Propostas sonoras certeiras, temas inusitados e uma cantora fascinante. Foi um prazer tê-los no Estúdio Showlivre há uns dois anos. Mas a musicalidade do estado vai de Mestre Laurentino ao Stress, passando por La Pupunã e Aeroplano. Grandes contribuições ao que se faz no Brasil. E no mundo".

A banda Mickey Junkies ainda conta com Erico Birds (guitarra), André Satoshi (baixo) e Ricardo Mix (bateria).


Mickey Junkies

Como surgiu o convite para você ser editor do portal Showlivre?

Em 2005, o antigo editor se desligou do projeto e eu acabara de deixar a editoria de música do Terra. Uma amiga, que era repórter do site na época, me avisou da vaga. Conversei com Clemente Nascimento, que eu já conhecia de outros, por assim dizer, carnavais, e me candidatei. Passei por uma seleção, fui escolhido. Cá estou desde então.


Quais os foram momentos marcantes nesses anos de existência do portal?

Em quase dez anos de atuação, tivemos a oportunidade de registrar muitos momentos marcantes. Transmissões de shows ao vivo na internet quando isso não era corriqueiro, performances de Karlheinz Stockhausen, entrevistas com Sabotage, MC5, Cássia Eller. Os programas que produzimos, onde artistas tão diversos, como Yamandu Costa, Caetano Veloso, Luiz Melodia, Gilberto Gil, Jards Macalé, Badi Assad, Zimbo Trio, Sepultura, Duofel, Circle Jerks, The Rezillos, Lanny Gordin, The Jordans, Bad Brains, Rogério Skylab, Júpiter Maçã, entre tantos outros, já se manifestaram. Felizmente, são muitíssimos momentos inesquecíveis.


Quais são os próximos passos?

Acabamos de ultrapassar a marca dos 4.500 vídeos autorais no nosso canal do YouTube, de quem somos parceiros de conteúdo. Temos figurado nos primeiros lugares de audiência por lá. Também iniciamos um trabalho junto ao MSN, onde abastecemos a janela inicial do Windows Live Messenger, via Cyloop, com a produção musical brasileira. Estamos bastante animados com o que está por vir. Há a possibilidade de um cultuado programa de rádio voltar à rede em coprodução com o Showlivre.com . Coisas assim.

Qual a sua opinião sobre a cena da música independente no Brasil?

A mesma de sempre: a música independente é a única que corre riscos. O que é muito salutar.

O que você poderia destacar do rock paraense?

Sei, até por acompanhar o Rock Pará, que a movimentação paraense está agitadíssima. De pronto, posso citar o Madame Saatan, uma das bandas que mais me impactaram. Propostas sonoras certeiras, temas inusitados e uma cantora fascinante. Foi um prazer tê-los no Estúdio Showlivre há uns dois anos. Mas a musicalidade do estado vai de Mestre Laurentino ao Stress, passando por La Pupunã e Aeroplano. Grandes contribuições ao que se faz no Brasil. E no mundo.

Em relação a banda Mickey Junkies, o que podemos esperar para esse ano? CD novo? shows, etc?

Desde o finalzinho do ano passado estamos registrando algumas canções novas. Uma delas, “Tryin’ to resist”, lançamos informalmente no Festival Goiânia Noise em novembro último. A ideia é finalizar o material e editar de alguma forma. Em paralelo, fomos convidados para participar de um tributo ao Defalla, que se chamará “Não Me Mande Flores - Triputo ao Defalla”. Gravamos “Alguma Coisa”, música do primeiro disco da banda gaúcha. Aprontamos muito juntos no século passado e foi ótimo interpretar uma das composições dos caras. Deve sair ainda neste ano. Temos feito shows também. Hey produtores paraenses! Estamos aí...

blog do Rodrigo Carneiro

Mickey Junkies

video

Clipe da música "Everything"

Um comentário:

Eric disse...

Má rapaz, ele colocou o Aeroplano do lado de Mestre Laurentino, Madame Saatan, La Pupuna..

A gente tá bem na foto.

:)