quarta-feira, 14 de outubro de 2009

FERNANDA B. - FOTÓGRAFA COM ATITUDE

Mezzo paulistana, mezzo paraense, a fotógrafa Fernanda B. é um dos grandes talentos da fotografia nacional. Depois de ter mostrado o talento no Pará, durante quatro anos; agora essa paulistana está de volta à terra natal.
Entre os vários longas-metragens que trabalhou, em diversas funções, estão "Histórias de amor duram apenas 90 minutos" – direção de Paulo Halm (2008) RJ; "Última Parada 174" - direção de Bruno Barreto (2008) RJ, Gravação do DVD "Mestre Laurentino" - direção de Renato Chalu (2008); SP "Primo Basílio" - direção de Daniel filho (2007) RJ.
Conheça mais sobre essa fotógrafa com muita atitude, nessa entrevista exclusiva.
Para conhecer o universo do trabalho da Fernanda, entre no blog:
http://fernandabclick.blogspot.com/.


(Submersão)
Quais são os fotógrafos que você admira e que te influenciaram?

Cartier Bresson, Miguel Rio Branco, Afonso Beato, Rosângela Renô, Caroline Valansi, Luiz Braga. Além disso, todos os filmes de Bernardo Bertolucci, todos os filmes de Akira Kurosawa, todos os filmes de David Linch, Felline, o filme "Le fabuleux destin d'Amélie Poulain" Bruno Delbonnel, Toca Seabra, Nonato Estrela, e Lauro Escorel. Zilhões de fotógrafos e artistas plásticos inspiram meu trabalho até mesmo música que consigo visualizá-la e acaba sempre surgindo uma imagem.


(Fernanda B.)

O que te motivou a entrar no universo da fotografia?

Na verdade, é que quando eu era criança tinha dificuldades de me comunicar, de expressar mesmo meus sentimentos e até mesmo o que eu queria no momento. Comecei a me expressar através de desenhos me comunicava assim com minha mae, se eu tava com fome fazia um desenho e ela entendia que era fome, se tava com raiva fazia um desenho de monstrando esse sentimento, ainda me lembro de um desenho que fiz, (estava brava mas não dizia nada fiz uma garra cortando algo). Aí para fotografia foi um passo, minha mãe senpre incentivou a arte dentro de casa, era lei saber boa música, ir em exposições de arte, cinema, e todos os presentes na infância eram relacionados a arte; ganhei minha primeira câmera fotográfica com 12 anos de idade, tenho ela até hoje, uma Olimpicus trip, que duplicava o negativo. Sempre quis ser fotógrafa, é como me comunico, quando me perguntavam o que vocêc vai ser quando crescer respondia fotógrafa. Alí só eu vejo o que está lá, naquele quadro pequeno é meu universo ali vejo o que eu quero ver e passar as pessoas. É muito minha forma de expressão se brigo com alguém não escrevo uma carta, mando uma imagem. Comecei com 15 anos meu curso profissionalizante de fotografia em São Paulo e terminei com 17 anos. Era a única adolescente na turma todo mundo achava incrível, eu lá uma menininha de 15 anos, mas nessa época fotografia não era moda, não era uma profissão tão procurada como hoje, então as pessoas estranhavam mesmo.

Marisa Brito - vocalista da banda A Euterpia, por Fernanda B.)

Quais foram os momentos marcantes na tua carreira, durante os quatro anos que moraste aqui em Belém?

Chegando na cidade fiquei encantada com as cores, a luz, a cultura paraense, e as pessoas da cidade, achei incrível uma cidade longe de São Paulo e Rio de Janeiro, com uma cultura tão forte,(parece ignorância minha, mas na época não tinha essa vusualização da cidade) não digo a cultura regional, mas a cultura dos paraenses, principalmente a musical. Trabalhei quatro anos como fotógrafa no jornal local, conheci muitas pessoas e me destaquei fotografando o cenário musical e artístico daí. Na verdade, minha família sempre foi muito musical, minha irmã é cantora de uma banda paraense de destaque de Belém, A Euterpia, fiz praticamente todas as fotos de divulgaçao da banda e sempre querendo colocar nas minhas imagens a atmosfera da música deles, e fiz isso com todas as bandas que trabalhei em Belém, dando destaque a capa do CD da Euterpia, "Revirando o Sótão", que foi concepção minha, direção, de objetos, direção de fotografia, figurino. Enfim um trabalho de equipe, pois me inspirei neles pra realizar isso, gosto muito da banda Madame Saatan, que é maravilhosa, fiz umas fotos da banda Cravo Carbono, que eram bem no meu estilo de fotografar, digo que meu tabalho é materializar a música!; sair da imaginaçao e ver a música na imagem. O primeiro CD demo da banda Euterpia a capa é uma tela pintada por mim, um desenho abstrato, mas que virou capa de disco. Percebi que a Euterpia sendo música e poesia, além da música refletia muito esse lado visual, aguçava minhas ideias, e sou grata a eles de toparem fazer as fotos comigo, como uma sessão de fotos que fizemos no Palacete Bolonha, eles vestidos de antigamente, como se fosse na Época da Borracha, como sendo fantasmas do Palacete todas as fotos em preto e branco, essas considero especiais.




Sammliz e Ícaro - Madame Saatan - por Fernanda B.)
Como é a tua ligação com a música do Brasil, que pode ser considerada nessa megalópole?


Morando em SP, destaco muitos músicos, gosto muito da banda Vanguart, acho a música primordial, com muita atitude, e plasticamente acho bem difrente, quebrando aquele conceito de músico bagaceiro mal vestido, os meninos são muito originais, adoro a Tiê, acho belíssima suas músicas, música de mulherzinha, eu digo, bem o universo feminino, escuto todos os dias de manhã, antes de sair de casa. Adoro Forgoten Boys, acho demais, sempre gostei dessa banda, rock and roll puro, uma banda que acho divertida tambem é o Sonso, do Ceará, que é boa de dançar. Adoro Lobão, acho foda, enfim aqui o universo é vasto, admiro muito a atitude das pessoas (músicos) não é só cantar, tem todo um universo plástico envolvido no som, que faz você aguçar todos os sentidos.



Elétron


































3 comentários:

Carlo Bruno disse...

que legal! "retratar" o trabalho da Fernandinha!

sucesso Sidão!

Organização do Concurso disse...

Olá,
Estamos informando que sua Inscrição no Concurso Melhor Blog Paraense ainda está em aberto, pois você marcou uma opção invalida no campo CATEGORIA.

Veja o vídeo de como se inscrever corretamente:

http://www.youtube.com/watch?v=rP7wOWtw5bE

Caso de dúvidas entre em contato com a organização do concurso através no e-mail:

contato@blogueirosparaenses.com

Dani Carvalho disse...

Ahhhhh... A Nanda!
Trabalhamos juntas e considero ela uma pessoa maravilhosa.
Ela fazia muita falta por aqui!
Adorei!!